Compartilhe
facebook twitter gplus mail

Whistler é destaque para esquiar no Canadá

08/10/2019

Por Pablo Trova*. Especial para a Teresa Perez. 

Os Estados Unidos não são o único país do Hemisfério Norte que brilha na temporada de inverno. A variedade de pistas esquiáveis do Canadá – uma média de 200 – torna o destino tão interessante quanto, e um dos grandes favoritos entre os fãs de neve pelo mundo. Por lá, a maior área de esqui é também a principal estação de toda a Colúmbia Britânica: Whistler.

O resort de esqui está instalado a pouco mais de 100 quilômetros de Vancouver, com um trajeto de uma hora e meia, que já garante um cenário belíssimo para se contemplar logo no percurso – são vistas para o oceano, paisagens marcadas por exuberantes áreas verdes e imponentes fiordes chamuscados de neve branca.

A estação é dividida em duas montanhas, a Whistler Mountain e a Blackcomb Mountain. Aos pés da primeira, uma série de atrações perfeitas para famílias, grupos de amigos e até para quem está dando os primeiros passos nos esportes de inverno. São restaurantes, bares e lojinhas de vários estilos, com boas opções também para encaixar como dica de après-ski. 

Já a Whistler Blackcomb é indicada para quem busca mais tranquilidade e conforto, com hotéis ski-in/ski-out como o Fairmont Chateau Whistler, e o Four Seasons Resort & Residences Whistler que, apesar de não ser ski-in/ski-out, possui seu próprio ski room próximo às pistas, onde os hóspedes podem retirar e guardar seus equipamentos, além de apreciar bebidas quentes como chá, café ou chocolate após um dia intenso de atividade na montanha.

Há várias formas de atravessar de uma montanha para a outra. Em dias de inverno mais ensolarados, os viajantes podem realizar esse trajeto por meio de uma trilha emoldurada por riachos. Mas, se o clima não estiver tão favorável para caminhadas ao ar livre, com temperaturas baixas e nevascas, há hotéis que proporcionam o serviço de traslado, levando os hóspedes até o centrinho do vilarejo de Whistler Mountain.

Existe ainda uma terceira maneira de cruzar as montanhas: a Peak 2 Peak Gondola. Em formato de cabine fechada, a gondola conecta Whistler Blackcomb a Whistler Mountain, e não é necessário ser um esquiador para realizar o percurso de mais ou menos 11 minutos – basta possuir um ski pass. A Peak 2 Peak é o meio de elevação desse gênero que percorre a maior distância do mundo inteiro: são quase 4 quilômetros e meio. 

Atingindo uma altura máxima de 436 metros, o teleférico ainda desliza sobre as paisagens verdejantes do Fitzsimmons Creek, garantindo vistas panorâmicas tanto do parque quanto das montanhas – algumas das gôndolas ainda contam com chão de vidro, permitindo uma experiência ainda mais imersiva na natureza local. A Peak 2 Peak também é considerada o meio favorito dos esquiadores e snowboarders, já que proporciona praticidade e rapidez para quem deseja praticar nas duas montanhas que, juntas, abrangem uma área esquiável de mais de 200 quilômetros. 

 

* Pablo Trova é especialista em atividades de neve no departamento de esqui da Teresa Perez Tours.

0 Comentário