Compartilhe
facebook twitter gplus

Tanzânia: uma história de proteção

30/04/2020

País com a maior área de terras dedicadas a parques na África, a Tanzânia é ideal para a observação de animais selvagens e conta com uma infinidade de paisagens naturais. Com boa parte do território intocada, espécies diferentes se espalham pela sua natureza. O país africano dispõe de fauna selvagem, exposta em um safári pelo Serengeti, abundante área verde, com áreas de preservação que cobrem uma extensão de mais de 200 mil quilômetros quadrados e ainda é cenário de culturas enraizadas.

Parque Nacional Serengeti (Foto Grupo Singita / Divulgação)

Uma história de proteção

Mas para que tudo isso permaneça intocado ações de conservação são necessárias. Uma dessas ações carrega uma história inspiradora. 

Mantendo a integridade da reserva Singita Grumeti, com 350.000 hectares, e os ecossistemas frágeis que existem por lá, o Fundo Grumeti foi criado para financiar operações de combate à caça furtiva, em um esforço para conter a maré do comércio ilícito de carne de animais selvagens.

Foi aí que surgiu a ideia que transformou dezenas de vidas. Antigos caçadores de animais passaram à linha de frente nas ações de proteção animal. 

Antes ocupados com a caça ilegal de animais para o comércio de carnes, eles passaram a ser os protetores oficiais dessa vida selvagem em perigo.

Como mostra o vídeo acima, os novos protetores da vida selvagem se ocupam com uma rotina que inclui a observação constante de toda a reserva e acabam, também, servindo como exemplo para toda a comunidade que vive na região. Principalmente as crianças, que enxergam neles um exemplo a ser seguido.

Safári no Serengeti (Foto Grupo Singita / Divulgação)
0 Comentário