Compartilhe
facebook twitter gplus mail

Arte e tecnologia

11/11/2019

Não é segredo que tecnologia é sinônimo de inovação. Quanto mais o tempo passa, mais nos surpreendemos com as novidades que aparecem no mercado, sempre com a intenção de facilitar o nosso dia a dia e tornar a rotina cada vez mais prática - por vezes, até mais divertida. Um exemplo disso são os espaços que combinam arte com o mundo digital, proporcionando experiências alternativas para se apreciar o clássico sob nova perspectiva. Garantindo mais interação entre obra e público, eles ainda trazem à tona uma realidade futurista que tem virado tendência na cena artsy contemporânea.

Selecionamos alguns dos lugares mais legais do mundo que unem arte e tecnologia no mesmo ambiente:


L'Atelier des Lumières
Paris - França

Em abril do ano passado, a Cidade Luz ganhou mais um endereço icônico: o L’Atelier des Lumières. Instalado em uma antiga fábrica de quase 3 mil metros quadrados, o espaço inaugurou com uma exposição de Gustav Klimt, onde o chão e as paredes eram tomados por projeções de suas obras. A interação também vinha acompanhada de músicas clássicas de Beethoven e de Strauss, envolvendo ainda mais os visitantes e tornando a experiência completa. Já em 2019, foi a vez do gênio Van Gogh preencher as paredes do L’Atelier. A exibição – que fica em cartaz até janeiro de 2020 – explora as produções do artista e leva o público a viajar através de suas pinturas. 
atelier-lumieres.com

Artechouse
Washington, Miami e Nova York - Estados Unidos

Arte, tecnologia e criatividade foram combinadas também em uma plataforma multimídia criada nos Estados Unidos: a Artechouse. O primeiro endereço foi inaugurado em 2017 na cidade de Washington, inspirando uma nova forma de arte experimental e ampliando o espaço dos artistas desse meio. Atraindo mais de 400 mil pessoas desde a sua abertura, o espaço também se instalou em Miami e Nova York, se consagrando como um dos lugares contemporâneos mais interessantes para se visitar no país. Com técnicas de projeção a lazer, as exposições contam com uma resolução visual impressionante, além de uma tecnologia sonora bem avançada que permite ao visitante uma experiência multidimensional.
artechouse.com

MIS Experience
São Paulo, Brasil

Instalado em um galpão de 2 mil metros quadrados, o MIS Experience, novo endereço do Museu de Imagem e do Som, foi inaugurado no comecinho de novembro, e sua exposição de abertura – que se manterá em cartaz até o início de 2020 – é dedicada a ninguém menos que Leonardo da Vinci. A mostra “Leonardo da Vinci - 500 Anos de um Gênio” é a maior já feita sobre o artista italiano, além de ser considerada a investigação mais detalhada sobre sua carreira e obras. A experiência multissensorial é dividida em várias áreas temáticas, compostas por animações gráficas em alta definição, conteúdo multimídia e narrações em áudio com qualidade de cinema que garantem uma experiência interativa.
mis-sp.org.br/mis-experience

Mori Building Digital Art Museum (teamLab)
Tóquio, Japão

Quando o assunto é tecnologia, é claro que o Japão não fica de fora. Em 2018, o país inaugurou o projeto Mori Building Digital Art Museum em parceria com o coletivo artístico teamLab. O espaço está instalado em uma área de 10 mil metros quadrados, abrigando mais de 50 instalações futuristas – algumas das projeções até reagem aos movimentos e toques dos visitantes. Só no ano de abertura, suas exposições interativas atraíram mais de dois milhões de pessoas para apreciar o primeiro museu totalmente digital do mundo. A ideia do espaço é transmitir a sensação de imersão contínua enquanto os visitantes caminham sobre as obras de arte digitalizadas. 
borderless.teamlab.art


teamLabs Planets
Tóquio, Japão

O teamLabs Planets é mais um projeto desse coletivo artístico, que também marca presença em Tóquio com o Mori Building Digital Art Museum. No teamLabs Planets, o principal destaque vai para uma exposição em que os visitantes caminham descalços pela água. Cores, luzes, sons, texturas e cheiros são projetados para complementar a interação, aqui aguçada desde o tato até todos os outros sentidos. O lugar investe em quatro instalações, contendo ao todo sete obras artísticas que se baseiam no conceito “Boddy Immersive” e provam que arte e futuro podem andar de mãos dadas sim. 
planets.teamlab.art

Bunker des Lumières
Jeju, Coreia do Sul

Administrada pela mesma empresa responsável pelo L'Atelier des Lumières, em Paris, o Bunker des Lumières é um enorme espaço instalado na cidade de Jeju. Ocupando uma área de quase dois mil metros quadrados e meio, sua inauguração, realizada no fim de 2018, também foi marcada por uma mostra sobre as obras de Gustav Klimt, com luzes coloridas projetadas nas paredes e no chão. Suas exposições digitais são formadas por centenas de projetores e alto-falantes, proporcionando experiências interativas que permitem explorar a arte de um jeito nada convencional. 
unkerdelumieres.com

0 Comentário