Compartilhe
facebook twitter gplus mail

A hora e a vez do bem-estar

27/08/2019

Há tempos o conceito de wellness, a procura pelo bem-estar, deixou de ser apenas uma tendência para se tornar um quesito essencial em viagens. Esta busca por momentos de satisfação pessoal é uma realidade e inclui atividades antistress, atenção à estética e cuidados com a saúde em meio à natureza
 

Por Teresa Perez

Percebi, em jornadas pelo mundo, que já não bastava visitar lugares icônicos, saborear a gastronomia local ou fazer algumas comprinhas. Ainda que essas coisas nos deem satisfação, notei que as pessoas buscavam algo a mais, algum momento de equilíbrio e transformação. Quando sinto que estou saindo do eixo, me envolvendo em fatos que me perturbam desnecessariamente, é hora de embarcar. Para mim, o equilíbrio está em superar excessos. Sinto que a vida nos grandes centros exige muito mais das pessoas do que antes. Além da disputa de espaço para tudo, há a pressão das mídias que pedem respostas imediatas e nos fazem entrar numa inquietante necessidade de permanecer conectado. A exigência é absurda e as pessoas, muitas vezes, não se dão conta do stress que se acumula. 

Teresa com os terapeutas do Spa Ayurveda Kalari Kovilakom, na Índia (Foto acervo pessoal)

Dentro do conceito de wellness, cada um busca um resultado diferente. É essencial fazer uma boa pesquisa sobre as diferentes propostas de spa, adequando às suas necessidades. Atividades físicas, dietas alimentares, tratamentos terapêuticos, enfim uma infinidade de variáveis para atender a diferentes expectativas.

Cada destino tem uma característica própria, que influencia os tratamentos oferecidos. Opções não faltam.

Os asiáticos possuem um profundo conhecimento sobre a saúde e o bem viver – desde muito jovens, no próprio ambiente familiar, já são iniciados em uma cultura milenar de bem-estar com seus movimentos matinais de thai chi chuan, que proporcionam força e vitalidade. Na Tailândia, a pressão do toque dos terapeutas nas massagens corporais é inigualável, e a tradicional thai massage exige uma integração absoluta entre o terapeuta e o receptor. Esse conceito pode ser claramente sentido em spas, como no Amanpuri, em Phuket, no Four Seasons, em Chiang Mai e no Mandarin Oriental, em Bangkok, entre muitos outros que poderiam ser mencionados em países como Vietnã, Camboja, Laos, Mianmar, China e Japão.

Na Índia, as opções são muitas e há que se atentar às diferenças. A minha experiência de duas semanas no Spa Ayurveda Kalari Kovilakom foi um grande aprendizado sobre o equilíbrio, corpo e mente. Embora com linhas de tratamento bastante rigorosas, me fizeram repensar o meu estilo de vida. Foram dias de quietude, yoga, desintoxicação dos excessos, sempre acompanhada por médicos indianos, voltados para as consequências físicas causadas por impactos 100% emocionais.

SHA Wellness Clinic, em Alicante. Avaliações personalizadas e programas de nutrição altamente terapêuticos

No Ocidente, especificamente na Europa, as opções de tratamentos em hotéis-spa são mais leves e muito eficientes. Cada hotel-spa tem seu encantamento especial e propõe diferentes menus de opções, incluindo excelentes produtos de beleza e saúde, com terapeutas extremamente competentes.

O belíssimo hotel Terre Blanche em Provence, na França, se vale da natureza ao redor para encantar o hóspede. Considero a natureza extremamente importante. As paisagens, a vegetação, o mar, as montanhas, os pássaros – eu desfruto muito disso, me conectando mais profundamente com o universo. Hotéis-spas como o Rosa Alpina nas Dolomitas, Itália, o Lefay Resort no Lago di Garda, Itália, o Brenners Park em Baden-Baden, Alemanha, e o Gleneagles na Escócia, são bons exemplos onde a natureza marca sua presença e reflete o seu encantamento. 

A genuína conexão com a natureza é aliada na busca por melhor qualidade de vida. (Foto - Amapuri, Phuket)

O SHA Wellness Clinic, em Alicante, Espanha, se destaca na minha lista. Uma clínica impecável que analisa o estilo de vida de cada hóspede para propor tratamentos personalizados. O método do SHA consiste em uma avaliação pessoal através de exames clínicos, resultando em propostas de nutrição altamente terapêuticas. A cozinha macrobiótica é seu principal diferencial, além de uma apresentação gastronômica digna de um restaurante estrelado Michelin. Percebi durante minha estadia, que quando limpamos o paladar de excessos, a alimentação balanceada passa a ser extremamente prazerosa.

É importante dizer que a nossa adaptação neste tipo de tratamento não acontece em uma estadia curta. Leva-se no mínimo de 5 dias para nossa mente se desconectar e nosso corpo se adaptar à nova dieta. Acredito que nos permitir vivenciar diferentes experiências de wellness, além de enriquecer nossa qualidade de vida, nos traz autoconhecimento, segurança e libertação.

0 Comentário