Compartilhe
facebook twitter gplus mail

Parques no Canadá

16/03/2017
Vida selvagem no Wapusk National Park
Aurora boreal no Kluane National Park

Mari Campos. Especial para Teresa Perez

Glaciares, praias, montanhas rochosas, picos nevados, florestas, lagos, vida selvagem abundante. Não importa qual seja seu tipo de cenário favorito, o Canadá tem todos eles nos parques nacionais espalhados por seu território, do Atlântico ao Pacífico. Com extraordinária variedade de paisagens, muitas delas ainda selvagens, os 46 parques nacionais canadenses podem variar absurdamente de tamanho, desde os meros 14 quilômetros quadrados do Georgian Bay Islands aos impressionantes 45 mil quilômetros quadrados do Wood Buffalo. Com experiências que podem ir da contemplação dos mirantes das estradas cênicas a trilhas, canoagem, observação de pássaros e diversas outras aventuras, tais reservas garantem prova visual da origem destas terras – formações montanhosas, rios e lagos emergindo, florestas crescendo, glaciares se movendo – e da própria história do povo canadense, com rastros e marcas deixados pelas culturas aborígenes, os primeiros desbravadores e os resquícios dos assentamentos europeus. E ainda por cima terão entrada gratuita durante todo 2017, como parte das comemorações pelos 150 anos do país.


Banff National Park (Alberta) 

O primeiro parque nacional a ser estabelecido no Canadá, em 1885, é até hoje o mais famoso internacionalmente. Tombado pela Unesco, suas montanhas com os cumes sempre cobertos de neve, áreas extensas de paisagens ainda quase intocadas, lagos de surreal cor turquesa e florestas de coníferas atraem desde os turistas mais sedentários, ávidos pelas paradas em seus mirantes ao longo da estrada, até os mais aventureiros, que viajam para lá em busca de caminhadas, mountain bike, canoagem e outras aventuras. Uma das trilhas mais famosas é a Banff Legacy Trail, com dez quilômetros de paisagens perfeitas ao longo da Trans-Canada 1. Com belíssimos hotéis na área, incluindo um Fairmont literalmente às margens do Lake Louise, Banff é capaz de mimar e surpreender os viajantes o tempo todo, não importando a estação do ano – inclusive com campo profissional de golfe no coração das Rochosas nos meses mais quentes e aurora boreal no inverno.


Pacific Rim National Park Reserve (British Columbia) 

Estabelecido nos anos 1970 e mais popular durante os meses do verão, esse parque próximo a Vancouver é tão diverso que foi subdividido em três setores: Long Beach, West Coast e Broken Group Islands. Long Beach, a parte mais popular, engloba a praia homônima de mais de 15 quilômetros de faixa de areia, considerada um dos melhores lugares do Canadá para surfistas. West Coast é tomada por densas florestas tropicais, incluindo a trilha homônima de 75 quilômetros através da mais antiga floresta do parque. E Broken Group Islands é um arquipélago composto por mais de 100 ilhotas onde fica também a área chamada de Barkley Sound, um paraíso para fãs de caiaque. Além das paisagens deslumbrantes, o Pacific Rim ainda conserva aspectos importantes da cultura dos nativos Nuu-chah-nulth, cujas tribos ainda mantêm ali mais de 20 pequenas reservas e são parte ativa e fundamental na manutenção e administração do próprio parque.


Kluane National Park (Yukon) 

O parque, localizado próximo à fronteira com o Alasca, é uma terra de extremos, com sua área ocupada por mais de 2 mil glaciares e habitada por uma enorme população de ursos pardos. É também ali que fica o mais alto pico de todo o Canadá, o impressionante Monte Logan, com quase 6 mil metros de altitude e seu imenso campo de gelo. A área de transição a zonas biogeoclimáticas costeiras garante também alta diversidade de comunidades de fauna e flora marinha, florestal e de montanha e há importantes resquícios de conquistadores e desbravadores dos tempos de colonização. A aurora boreal também pode encher seus céus de cores surreais.


Mont Tremblant National Park (Quebec) 

Outro dos maiores e mais antigos parques nacionais do país, ficou famoso por abrigar uma
das mais badaladas estações de esqui canadenses – com direito a uma trilha de cross-country com mais de 80 quilômetros de comprimento. Trilhas, observação de mais de 40 espécies de mamíferos e de pássaros raros garantem atividades e belas paisagens o ano todo. Os cenários de cinema incluem seis grandes rios e cerca de 400 lagos, o que o torna também uma espécie de Meca para os fãs de canoagem. Os mais aventureiros se jogam sem pudores na Via Ferrata du Diable, uma atividade cheia de adrenalina que mescla caminhada, escalada e alpinismo no cenário montanhoso do parque.
 

Wapusk National Park (Manitoba)

O destino perfeito para quem sonha em ver de pertinho os míticos ursos polares é o parque nacional de Wapusk, na região de Hudson Bay, famosa também para observação de baleias. A melhor época para vê-los em abundância vai do final de outubro ao começo de novembro, quando eles se movem pelo Cabo Churchill atrás de gelo novo. As oportunidades de observação de vida selvagem, incluindo mais de 250 espécies de pássaros, alces, lobos, raposas e até bebês ursos explorando a neve pela primeira vez, são fartíssimas neste enorme parque coberto por tundras e florestas subárticas. A área onde está instalado o Wat’chee Lodge, aberto por apenas quatro semanas no ano, entre fevereiro e março, é um dos lugares mais famosos para ver de perto os filhotinhos.

Pacific Rim National Park
0 Comentário

Comentários com conteúdo impróprio e/ou spam poderão ser removidos.